Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A temperatura vai subir mais de 2ºC

Terça-feira, 13.10.15

Até agora 147 nações apresentaram os seus compromissos de redução das emissões, mas estas ficam muito aquém do necessário para evitar que a temperatura global aumente mais do que a 2ºC, até o final do século. Esta é principal conclusão dos especialistas que analisaram as propostas apresentadas pelos países, no período preparatório para as negociações que decorrerão em Paris.

Um aumento superior a 2ºC é considerada demasiado em relação ao que a Terra poderia acomodar sem a consequências catastróficas para a produção de alimentos, nível do mar, biodiversidade, desertos e reservas de água. Mesmo com aumentos inferiores a 2ºC, os cientistas afirmam que ainda assim a maioria dos recifes de coral irão ser destruídos e que parte significativa dos glaciares Gronelândia irão desaparecer, com consequência no aumento do nível do mar.

"Tivemos um aumento da temperatura global de quase 1ºC desde a revolução industrial e já vimos impactos generalizados que tiveram consequências reais para as pessoas", disse o especialista em clima Professor Chris Field, da Universidade de Stanford, ao jornal The Guardian. "Devemos, portanto, fazer todos os possíveis para limitar o aquecimento a 2ºC. No entanto, isso vai exigir um nível de ambição que ainda não vimos ".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 18:05


2 comentários

De Humberto a 18.10.2015 às 12:16


«A temperatura vai subir mais de 2ºC»

Que afirmação tão contundente para título!
Será que o texto confirma o título? A ver vamos...


´´
«Até agora 147 nações apresentaram os seus compromissos de redução das emissões, mas estas ficam muito aquém do necessário para evitar que a temperatura global aumente mais do que a 2ºC, até o final do século.»

Querem saber mais um segredo? (o 2.º que vos conto)

As nações que apresentaram compromissos que ficam muito aquém das vossas expectativas são as nações com os governantes mais espertos que assim pensam: "Vamos lá apresentar uns compromissozitos, umas coisas poucas. Apenas o suficiente para lhes mostrar que também fazemos parte do clube, do politicamente correcto, de modo a podermos continuar a cobrar todos estes novos e maravilhosos impostos verdes (do CO2 ou coisa que o valha ou o que mais inventem) mas sem que isso prejudique o crescimento económico que tanta, tanta falta faz nos faz."


´´
« Esta é principal conclusão dos especialistas que analisaram as propostas apresentadas pelos países, no período preparatório para as negociações que decorrerão em Paris.»

Especialistas, hein?

Já agora... especialistas em quê? Física, meteorologia, climatologia ou os habituais especialistas em política, direito processual, teologia, relações públicas, ambientalismo ou ecologismo que nada percebem de Física, meteorologia ou climatologia?


´´
«Um aumento superior a 2ºC é considerada demasiado em relação ao que a Terra poderia acomodar sem a consequências catastróficas para a produção de alimentos, nível do mar, biodiversidade, desertos e reservas de água.»

Costumava pensar que tanta aldrabice junta era algo difícil de conseguir em uma só frase mas aqui está... vocês conseguiram, mais uma vez!


´´
«Mesmo com aumentos inferiores a 2ºC, os cientistas»

Vejo que ainda não perderam a mania de dizer "os cientistas" como que a quererem dizer "todos os cientistas"!


´´
« afirmam que ainda assim a maioria dos recifes de coral irão ser destruídos»

Não querem explicar melhor essa?

Até sei a que se referem mas era bom que sustentassem minimamente as afirmações que fazem (ou que outros fazem e vocês apoiam e repetem) em vez de simplesmente as atirarem para aqui como se não houvesse qualquer necessidade de explicação.
Não basta atirarem para aqui frases feitas como se fossem inevitabilidades.

Talvez num próximo texto que publiquem aqui no blogue o façam. Adoraria rebater todos os argumentos que apresentassem!


´´
« e que parte significativa dos glaciares Gronelândia irão desaparecer, com consequência no aumento do nível do mar.»

Ah... a nossa boa e querida futurologia catastrófica em acção!

Uma novidade para a quercus: também existem cientistas fora da NOAA, da NASA ou do IPCC.

Por incrível que possa eventualmente parecer-vos existem cientistas até mesmo na Dinamarca! Sim, Dinamarca. Reino ao qual a Gronelândia pertence. Extraordinário, não é?

E o quê que estes cientistas dinamarqueses afirmam?

Bem, apenas... estudaram os glaciares da Gronelândia recorrendo a fotografias aéreas dos últimos 30 anos e imagens de satélites e no final opuseram-se categoricamente às conclusões dos modelos climáticos usados para prever o futuro (supostamente inevitável) em que o gelo da Gronelândia vai derreteeendo e os níveis dos mares aumentaaando afirmando ainda que tais modelos têm falhas por se apoiarem em informações muito limitadas de apenas uns poucos e recentes anos (desde 2000) levando cientistas a acreditar que o rápido degelo vai continuar, o que está errado.

O gelo da Gronelândia atravessa ciclos com períodos de significativo degelo nas regiões periféricas (como o que aconteceu de 1985 a 1992) seguidos de períodos em que o degelo simplesmente para e os glaciares retomam o seu crescimento (como aconteceu após 1992 e até 2003).

O mesmo foi visto na década de 1930 em que o gelo derretia ainda mais rapidamente do que agora tendo depois o derretimento parado por si mesmo iniciando-se outra fase de aumento dos glaciares. O mesmo, esperam estes cientistas, voltará a acontecer já nos próximos anos (na Gronelândia).


De Humberto a 18.10.2015 às 12:19


(continuação...)
Mas leiam vocês mesmos:

http://www.theregister.co.uk/2012/08/03/greenland_ice_sheet_not_about_to_disappear/


´´
«"Tivemos um aumento da temperatura global de quase 1ºC desde a revolução industrial»

Sim, quase um grau. Mais propriamente 0,8ºC.


´´
« e já vimos impactos generalizados que tiveram consequências reais para as pessoas", disse o especialista em clima Professor Chris Field, da Universidade de Stanford, ao jornal The Guardian.»

Parece que esse Professor Chris Field nunca se deu conta que a Revolução Industrial se iniciou poucos anos depois de a Pequena Idade do Gelo ter terminado.

Volto a lembrar que a Pequena Idade do Gelo prolongou-se de 1550 a 1850 (ou 1300 a 1850, segundo outras fontes).


´´
« "Devemos, portanto, fazer todos os possíveis para limitar o aquecimento a 2ºC. No entanto, isso vai exigir um nível de ambição que ainda não vimos ".»

E como o Professor Chris Field nunca se deu conta que a Revolução Industrial se iniciou poucos anos depois de a Pequena Idade do Gelo ter terminado... obviamente também não poderia dar-se conta de que sempre que o mundo sai de uma idade do gelo a temperatura média global aumenta e daí os 0,8ºC de aumento verificados desde o início da Revolução Industrial.


Compreende-se, afinal é apenas professor de Estudos Ambientais e "Especialista em Clima"! Compreende-se perfeitamente que, nas suas aulas ou em entrevistas, uma Pequena Idade do Gelo lhe passe simplesmente ao lado!

Estudos Ambientais... Pequena Idade do Gelo... hmmm, nada a ver né?


E pensar que são pessoas assim que alimentam toda esta paranóia em volta do clima...

E pensar ainda que tanta gente acredita neles e, como esponjas, absorvem tudo o que dizem. É triste. Caramba, onde está o vosso sentido crítico?


O perfil deste professor, Chris Field:
http://dge.stanford.edu/people/cfield


Comentar post





calendário

Outubro 2015

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031