Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Alterações climáticas no Ártico discutidas hoje num evento paralelo na #COP21

Sábado, 05.12.15

COP21 poster_A4.png

Um grupo de cientistas, economistas e comentadores geopolíticos participam hoje num evento paralelo na COP21, onde irão destacar o aumento da importância dos assuntos ligados ao Ártico para a sociedade europeia e global. Segundo os promotores, “a sessão paralela da Comissão Europeia (CE), organizada pelo European Polar Board, e por duas iniciativas financiadas pela CE ‐ EU-PolarNet e ICE-ARC ‐ aborda a ciência, impacte, oportunidades e conflitos potenciais, decorrentes das alterações climáticas no Ártico.”

O organizador da sessão, Jeremy Wilkinson, do British Antarctic Survey, especialista em gelo marinho e líder do projecto Ice, Climate, Economics ‐ Arctic Research on Change (ICE-ARC) que investiga as alterações atuais e futuras do gelo marinho no Ártico e as consequências económicas e sociais destas alterações, salienta que “o aumento do interesse no Ártico proporciona oportunidades e possibilidades a nível regional, como novas rotas à navegação, desenvolvimento da pesca e extracção de  hidrocarbonetos.”

No entanto, admite. “estas actividades produzem potencial para conflitos e riscos para as atividades humanas nesta região e em todo o planeta”, pelo que os dois projetos e o European Polar Board “estão empenhados em criar relações estreitas entre a ciência e a sociedade, através do diálogo e envolvimento com empresas e comunidades que estão na linha da frente das alterações ambientais.” O objectivo da sessão, diz , “é estimular novas maneiras de pensar e sensibilizar para a importância da discussão, ultrapassando as fronteiras entre ciência e sociedade.” [Fonte: PROPOLAR - Programa Polar Português]

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por Quercus às 12:45


1 comentário

De humberto a 08.12.2015 às 13:10

A seguir, outra espécie de repetição ainda para o estudante que por aqui passou em busca de material para o seu trabalho escolar.


O alegado "efeito de estufa" para o CO2 viola as leis da Física, designadamente da Mecânica dos Fluidos:


Aqui temos uma equação derivada da lei dos gases ideais:

T= (Mp)/(dR)

onde:
T é a temperatura, em Kelvin (K°);
M é a quantidade de matéria, em moles (mol);
p é a pressão, em pascal (Pa);
d é a densidade, em quilogramas por metros cúbicos (kg/m3);
R é a constante dos gases reais, equivalente a 8,31 (N/m2).m3/mol.K.



E aqui uma outra equação mas da lei de Charles:

http://educacao.uol.com.br/disciplinas/fisica/gases-perfeitos-leis-geral-boyle-gay-lussac-charles-e-clayperon.htm

p=kT
ou
k=p/T
ou
T=p/k

onde:
p é a pressão, em pascal (Pa);
k é uma constante que depende do volume, da massa e da natureza do gás;
T é a temperatura

http://educacao.uol.com.br/disciplinas/fisica/gases-perfeitos-leis-geral-boyle-gay-lussac-charles-e-clayperon.htm



Dadas as equações, a temperatura de um gás (que também é um fluido) altera-se com a pressão. Aumenta-se a pressão e o gás aumenta de temperatura, diminui-se a pressão e o gás diminui de temperatura.
Parece-me óbvio e também o é para qualquer instalador de ar condicionado.


Na 1.ª equação, a "quantidade de matéria" refere-se obviamente à quantidade total de matéria do sistema em estudo. No caso da atmosfera refere-se à quantidade total dos gases aí presentes (e não apenas a um ou outro gás em particular).

Qualquer das equações revela que a temperatura dos vários fluidos de um sistema nada tem a ver com a concentração de um qualquer fluido em particular pois todos são igualmente afectados pelo aumento ou diminuição de pressão.

Quando o sistema em estudo só tem um gás obviamente só se pode fazer cálculos a partir das propriedades desse gás mas quando tem vários gases então é fundamental levar todos eles em consideração, é fundamental que os cálculos levem em conta as propriedades do conjunto.

Nota: não é de todo possível aumentar a pressão de um só gás quando este está misturado com quaisquer outros gases sem aumentar também a pressão desses outros gases.


Concluindo, sendo a atmosfera uma mistura dos mais variados tipos de gases a sua temperatura é apenas influenciada:
1) pela energia que recebe do Sol (e dos oceanos) que armazena temporariamente pela acção da Retenção de Calor
2) e pela pressão a que está sujeita.



(clicar em "POST SEGUINTE" para a continuação)


Comentar post





calendário

Dezembro 2015

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031