Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Alterações climáticas são vistas como uma das maiores ameaças globais

Sexta-feira, 24.07.15

Em contagem decrescente para a Conferência das Nações Unidas sobre Clima de Paris, já em Dezembro próximo, muitos públicos de todo o mundo consideram que as alterações climáticas são uma das maiores ameaças globais. Esta é a conclusão de um inquérito realizado pelo Pew Research Center a 45,435 entrevistados de 40 países entre 25 de Março e 27 de Maio de 2015, quanto à sua percepção face aos vários problemas e desafios internacionais da atualidade. Portugal não está entre os países abrangidos pelo inquérito

 

O receio face às consequências das alterações climáticas é particularmente sentido na América Latina e África, onde a maior parte dos países inquiridos afirma estar muito preocupado com esta questão.

 

O estudo concentra-se especificamente nos entrevistados que revelaram estar "muito preocupados" com cada assunto, das alterações climáticas a outras questões de ordem política, económica e de segurança.

 

Mapa - Principal preocupação apontada (por continente)

 

 

Tabela - Percentagem de respostas 'Muito preocupado com" atribuídas a cada problema (por país)
Clicar para aceder à tabela completa

very concerned about.png

 

Fonte: pewglobal.org

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 12:53


16 comentários

De Humberto a 25.07.2015 às 09:53

É curioso como (segundo esse mapa) estes "muitos públicos de todo o mundo [que] consideram que as alterações climáticas são uma das maiores ameaças globais" estão todos na América Latina, África e Ásia. É curioso...

É que me parecem ser também onde estão os países onde a grande maioria da população ou é pouco ou muito pouco instruída e também onde ou tem poucos ou nenhuns meios de aceder a informação isenta, logo... mais facilmente manipulada pelo que não é de admirar que seja esse o resultado desse inquérito.

Reparem no exemplo de Portugal que não pertencendo a nenhum desses continentes é ainda assim, neste aspecto, igual a tantos outros países, e no imensamente desproporcional tempo de antena dedicado a notícias mais ou menos alarmantes sobre todo e qualquer evento climatérico que envolva calor, seca (mesmo quando se sabe há muito que as secas são periódicas) e agora (como já várias vezes vi e ouvi em certos canais de TV) até mesmo a chuva ou (vejam só!) deslizamentos de terra... recaindo a culpa sempre nessas assustadoras alterações climáticas.

E agora pensem no frio e digam lá qual foi ou quando ouviram ou leram a última notícia sobre o frio, o imenso frio que, por exemplo, nos últimos Invernos, se tem abatido sobre a América do Norte ou sobre a Rússia e na quantidade de tempo de antena ou espaço dedicado a este tipo de notícias mais "gélidas".


A propósito da Rússia, sabiam que esta encomendou uma armada de novos navios quebra gelo?

http://barentsobserver.com/en/arctic/2015/05/new-icebreakers-open-way-russia-arctic-05-05

«New icebreakers open way for Russia in Arctic (...)
May 05, 2015»

Se o gelo do Árctico está a diminuir cada vez mais a cada ano que passa como nos querem fazer crer estas pessoas do aquecimento global e anti-CO2 então para que precisa a Rússia de 14 novos e enormes navios quebra gelo em construção e dos ainda mais já planeados?

Com o recuo tão acentuado que nos querem fazer crer que o gelo do Árctico teve ou continua a ter não seria de esperar (até mesmo de acordo com as previsões de certos modelos climáticos) que as vias marítimas a norte da Rússia estivessem já perfeitamente navegáveis e desobstruídas de qualquer gelo? Bem... pelos vistos, não.

Pelos vistos, passa-se exactamente o contrário.

Como será possível tal coisa? Aquecimento global brincalhão este que faz aumentar o frio que por sua vez faz aumentar a extensão dos lençóis de gelo do Árctico... mas às tantas, às tantas ainda nos vêm dizer que o gelo vem do calor!

De Jimy a 02.10.2015 às 11:28

A Russia preocupou-se em comprar novos barcos quebra gelo, apenas porque têm como objetivo explorar o polo norte, sendo essa um região pouco explorada até agora.
As alterações climáticas, são um problema corrente que já nos está afectar a todos. Os cépticos podem tentar encontrar mil e uma formas de tentar dizer que é fenomeno natural mas não é é.

Centenas de organizações provam que um problema bem real, os dados da OMS apontam para que a poluição automovel mata mais que o tabaco. Como disse são centenas de relatorios e organizações, teses de mestrado e doutoramento a comprovar que o problema é real. Só não vê quem não quer ver

De Humberto a 06.10.2015 às 12:11


Lamento a demora em responder mas na esperança de que ainda esteja por aí, aqui vai:

"Só não vê quem não quer ver" é uma boa expressão. Eu mesmo já a utilizei exactamente para este assunto e suponho que continuarei a utilizar.

É evidente que o JIMY está convicto daquilo que afirma mas também eu estou em tudo o que escrevi nas já várias dezenas de comentários (talvez os queira ler, se o assunto realmente for do seu interesse) que fiz neste blogue da Quercus desde o passado dia 1 de Julho e esse meu comentário acima não é excepção.

A minha convicção resulta de pesquisa feita por mim. Não me limitei a deixar-me influenciar apenas por um lado da questão, busquei activamente informações sobre o outro lado e cheguei à minha própria conclusão.

Ao contrário de muita gente, não estou aqui simplesmente a repetir o que já foi dito por outros, tenho o meu próprio sentido crítico e dele faço uso para analisar e ponderar ambos os lados da questão... tanto as informações que me chegam pelos meios de comunicação tradicionais que, infelizmente, focam exclusivamente um dos lados (o do "aquecimento global"/"alterações climáticas") como as informações sobre o outro lado da questão que me vejo obrigado a procurar nos mais recentes meios de comunicação que, felizmente, a Internet oferece.

E o JIMY, pode dizer o mesmo?


´´
«A Russia preocupou-se em comprar novos barcos quebra gelo, apenas porque têm como objetivo explorar o polo norte, sendo essa um região pouco explorada até agora.»


Que simples seria se fosse (só) essa a razão...

Não é só a Rússia que está interessada em explorar os recursos do árctico (agora a ficarem cada vez mais longe do alcance) mas é a Rússia que mais enfrenta e cada vez com mais frequência o problema de navios que ficam com a sua rota bloqueada pela cada vez mais extensa e espessa camada de gelo que se vem formando todos os Invernos e, pior ainda, o problema crescente de navios que ficam presos no gelo por vezes durante várias semanas ou mesmo meses e em que não raramente até as tripulações têm de ser resgatadas.

E a Rússia tem os seus próprios cientistas (físicos, meteorologistas, climatologistas, etc.) a estudar o assunto. Não precisa de se fiar no que é dito por outros.


´´
« As alterações climáticas, são um problema corrente que já nos está afectar a todos.»


As alterações climáticas não são simplesmente um "problema corrente que já nos está afectar a todos". As alterações climáticas já existiam antes da revolução industrial ou até antes da humanidade ter descoberto o fogo. Já existiam até mesmo antes de existir a espécie humana.

Aquilo a que o JIMY talvez se refira é o chamado "aquecimento global de origem antropogénica" que, para não cair rapidamente em descrédito na opinião pública (como ameaçava acontecer), foi oportuna e inteligentemente renomeado para "alterações climáticas" onde (devido ao novo nome) passou a poder ser incluído todo o tipo de evento climatérico que aconteça, não causando assim estranheza aos ouvidos do público quando tudo passa a ser culpa das "alterações climáticas".
(No seguimento de "só não vê quem não quer ver", não reparou, o JIMY, na esperteza da mudança do nome?)


´´
«Os cépticos podem tentar encontrar mil e uma formas de tentar dizer que é fenomeno natural mas não é»


Repare que também eu poderia facilmente dizer que os alarmistas bem podem tentar encontrar mil e uma formas de tentar dizer que é fenómeno de origem humana, mas que na verdade não é.


´´
« Centenas de organizações provam que um problema bem real,»


Lamento informá-lo mas centenas de organizações apenas repetem fielmente o que ouvem ou lêem de outros.

De Humberto a 06.10.2015 às 12:24


« os dados da OMS apontam para que a poluição automovel mata mais que o tabaco.»


Não duvido. A poluição, seja qual for a sua origem, é, sem dúvida, um problema de saúde pública que deve ser combatido para bem de todos nós e ainda mais de muitos milhões de pessoas que são severamente afectadas em muitas cidades por esse mundo fora que têm a sua atmosfera particularmente poluída mas... o quê que a poluição tem a ver com "aquecimento global" ou, se preferir, "alterações climáticas"?

A menos que a poluição bloqueie parcialmente a luz do sol numa extensa área do globo (o que provocaria um arrefecimento)... não tem absolutamente nada a ver.


´´
« Como disse são centenas de relatorios e organizações, teses de mestrado e doutoramento a comprovar que o problema é real.»


Não estou impressionado com essas centenas...


´´
« Só não vê quem não quer ver»


Pois... só não vê quem não quer ver que:

. é o Sol que governa o clima na Terra;

. são os oceanos o agente regulador do clima na Terra;

. a influência do CO2 no clima é insignificante, mesmo desprezável, e em especial quando comparada com a influência que o vapor de água (imensamente mais abundante na atmosfera) tem e que, ao contrário do CO2, todos os dias influencia notoriamente o clima;

- o CO2 (o alimento das plantas) com o seu ligeiro aumento de concentração na atmosfera nos últimos anos já permitiu que a vegetação a nível global aumentasse a sua área o que tem ajudado a compensar o abate de árvores nas grandes (e pequenas) florestas;

. a invenção de inúmeros impostos com vista a taxar o CO2 nesta nova economia verde rende muitas centenas de milhares de milhões de euros a favor dos cofres de todos os países em que os respectivos governos os passaram a cobrar; só em Portugal, no último ano, foram 3870 milhões de euros em fiscalidade verde;

. tanto, tanto, tanto, tanto, tanto dinheiro a circular só à custa do CO2 tem obviamente os seus próprios efeitos perversos...

. o chamado "efeito de estufa" que atribuem ao CO2 (e outros gases) é fisicamente impossível de acontecer, viola as leis da Física nomeadamente da Mecânica dos Fluidos;

. etc.


E vou parar de me repetir ou ainda passava aqui o dia todo o dia a escrever uma "parede de texto"... o que, aliás, também isto seria fisicamente impossível pois outros afazeres chamam por mim.


Como última nota apenas quero felicitar o JIMY pela mudança radical no tipo de linguagem que utilizou para escrever este seu último comentário.

De Ricardo Ramos a 15.10.2015 às 03:18

Caro Humberto, permita-me que me meta na conversa e de igual forma lhe comente com uma parede de texto, e espero que leia com atenção tal como eu lí o seu texto.

Antes de mais já ouviu falar no smog de Londres (anos 50)? a concentração de fumo na cidade era tão grande, que não havia sequer dia, parecia que era sempre noite, dado a quantidade de fumo! Causou cerca de 10.000 mortes. O mesmo está acontecer em algumas cidades na China atualmente. Isto só para lhe dizer que pela sua ordem de ideias, se não fossem impostas regras a favor do ambiente, cada país continuava a fazer o que bem lhe apetece e a poluir o que bem quer, acabar com a biodiversidade que ainda existe. A fiscalidade têm até de ser mais apertada e punir aqueles que cometem estes crimes.

Mas voltando ás Alterações Climáticas propriamente ditas;

Como você diz e muito bem os oceanos são regulador do clima da terra;
Mas está-se a esquecer das correntes marítimas, sendo que graças a elas a massa de água oceânica está em constante movimento, toda a energia absorvida vai ser transportada ao longo do planeta, até ás regiões polares, sendo que estas vão ser "aquecidas" por assim dizer e claro o degelo surge como consequência. Não acredita no degelo? não acredita nos cientistas? OK... veja fotos dos aos 70 e e veja atualmente do Kilimanjaro por exemplo.

Circulam por ai umas noticias que o gelo na verdade está aumentar!
VERDADE!!!
Mas apenas na parte oriental, esse manto de gelo aumentou ligeiramente mas não o suficiente para compensar as outras perdas.
Mas porque é que o gelo aumentou? Há varias razões, uma delas é devido ao ligeiro "fecho" da camada do ozono. o gelo do Antártico quando derrete dá origem a camadas , que têm uma baixa densidade e por isso ficam a boiar a superfície do ocenno e voltam muito mais facilmente a transformar-se em gelo de novo, no outono e no inverno.

A outra razão e a minha preferida pela complexidade, mas que tem a ver com o facto que o oceano polar é mais mais frio á superfície e mais quente na camada inferior. Depois se quiser terei todo o gosto em explicar-lhe, porque o processo em sí não caberia nesta caixa de texto.

Quanto aos quebra gelo da Russia, está enganado!
O novo quebra gelo é construído de acordo com as últimas exigências de segurança, como declara o próprio Yuri Sinelnikov. Com o cumprimento das exigências dos diversos orgãos de supervisão, tanto na proteção do ambiente como na proteção dos mares.

E depois não se esqueça que como consequência do degelo, surgem outros problemas; Como o metano que está concentrado debaixo do gelo, nas regiões polares, sendo que o metano CH4 é apenas 20 vezes mais poluente que o CO2.
Não acredita no Metano?
Ok segue este video para que possa averiguar, tem apenas cerca de um minuto:
https://www.youtube.com/watch?v=msTuP-zbXnw

Tudo isto seria minimizado se o fitoplânction dos oceanos não estivesse a diminuir, pois é graças ao fitoplanton que o Co2 da atmosfera é absorvido. Porque está diminuir? pelo aumento da temperatura da água! Alguns organismos são extremamente sensiveis e são programados para trabalhar bem a 100% numa determinada exclusiva temperatura.

Agora desculpe dizer, mas penso que a s sua afirmação e paço a citar; "o CO2 (o alimento das plantas) com o seu ligeiro aumento de concentração na atmosfera nos últimos anos já permitiu que a vegetação a nível global aumentasse a sua área o que tem ajudado a compensar o abate de árvores nas grandes (e pequenas) florestas;" ---- Não faz qualquer sentido.

Até porque a as arvores, dos nos bosques, floresta ou tundra, são também elas reguladoras de clima, pode até ser um microclima. Sendo que o seu desmatamento só trás consequências para absorção do CO2. Pode sim aumentar a vegetação apenas numa zona em particular, por exemplo junto a uma estrada as arvores podem desenvolverem-se mais ligeiramente. Mas isso nunca poderá compensar o grande abate que se está a dar.

Depois existem outros problemas tais como o aumento da Água do mar, que na minha opinião não é um problema geral, AINDA! mas por exemplo Nova Orleães que já está ameaçada.

Caro Humberto, terei todo o gosto em facultar-lhe o meu email, para podermos discutir este assunto. Pois tenho a certeza que poderei beneficiar consigo, apesar de ideias
rmmramos8@gmail.com

De Humberto a 19.10.2015 às 12:23

«Ricardo Ramos, is a environmental educator, photographer, adventurer, climber, explorer, and in love with life stories.»

Não percebendo bem o significado de "educador ambiental" (ou percebendo cada vez melhor) devo, no entanto, felicitá-lo enquanto fotógrafo (fotografias espantosas). E que vida invejável!
Quando for grande também quero ser assim! Bem, talvez quando me reformar...


Hmmm... porque será que "tanta" gente vem aqui parar a esta e só a esta página em particular criada há mais de 2 meses? Primeiro um anónimo mal-educado que desapareceu sem deixar rasto (bons ventos o levem), depois um JIMY um pouco redundante e agora um Ricardo Ramos a mostrar interesse em discutir o assunto.

Eu até percebo que os meus comentários enquanto convencem uns começassem a irritar outros dentro da quercus mas não precisavam de ser assim tão óbvios na tentativa de educadamente me porem na linha respondendo aos meus comentários num post meio escondido e há muito esquecido e cujo texto até está longe de ser dos mais significativos.


Mas vamos a isto!

O Ricardo não seja condescendente ao perguntar-me se já ouvi falar do smog de Londres!
Julguei ter deixado bastante claro no comentário que escrevi mais acima e ao qual o Ricardo respondeu e ainda em alguns dos meus outros comentários que tenho feito por aqui de que também eu (como qualquer normal pessoa) me preocupo pelo problema da poluição e dos seus malefícios.
Cheguei mesmo a criticar alguns dos textos e estudos aqui colocados pela Quercus por estes se focarem exclusivamente em ninharias esquecendo o muitíssimo mais grave problema da poluição existente por esse mundo fora.


O Ricardo não tire também conclusões segundo a minha ordem de ideias sem primeiro conhecer a minha ordem de ideias, sem ler todos os meus outros comentários... e, de maneira nenhuma, pode tirar esse tipo de conclusões se se lembrar que respondeu a um comentário onde eu mesmo escrevi o seguinte:

"A poluição, seja qual for a sua origem, é, sem dúvida, um problema de saúde pública que deve ser combatido para bem de todos nós e ainda mais de muitos milhões de pessoas que são severamente afectadas em muitas cidades por esse mundo fora que têm a sua atmosfera particularmente poluída"

Parece que afinal não leu o meu comentário assim com tanta atenção. Não faz mal, já estou acostumado.


E não misturemos assuntos. Uma coisa é defender o ambiente, a biodiversidade e a saúde das pessoas com imposição de regras... sou todo a favor!
Outra coisa é a noção deturpada de defesa do ambiente, da biodiversidade e da saúde das pessoas através da limitação das emissões de gases que em nada prejudicam o ambiente, a biodiversidade e a saúde das pessoas.


A verdadeira "fiscalidade verde", apesar de ter tido um início que aparentemente respeitava um ideal e de ser até motivo de orgulho para muitos está agora completamente deturpada na sua acção, no seu alcance.

Se a "fiscalidade verde" taxasse somente a poluição que é o que realmente pode afectar o ambiente, a biodiversidade e a saúde das pessoas, seria óptimo... e que taxassem à vontade. Mas (já) não é isso que está a acontecer. Agora, na "fiscalidade verde" estão a incluir taxas às emissões de dióxido de carbono que não só não faz mal nenhum ao ambiente, à biodiversidade e à saúde das pessoas como ainda traz enormes benefícios ao ambiente, à biodiversidade e à saúde das pessoas.

A "fiscalidade verde" deveria taxar o que é mau e unicamente o que é mau. Porquê taxar o que é bom? Porquê incluir o CO2 no mesmo pacote? Porquê incluir no mesmo pacote daquilo que é mau exactamente aquilo que promove à escala global o aumento da área verde, o aumento da produção alimentar? Já aqui falei disto em vários comentários e até mostrei exemplos.
A actual "fiscalidade verde" não passa de angariação de impostos.


De Humberto a 19.10.2015 às 12:31

(continuação...)

Os oceanos.

Esteja descansado que não me esqueci das correntes marítimas... tal seria impossível para mim. E o degelo? Ora, faz parte do ciclo natural. Há períodos em que há degelo e períodos em que há acumulação de gelo e assim sucessivamente. Como não haveria eu de acreditar no degelo? Por quem me toma?

Aqui fica o ciclo natural em plena acção, a evolução do manto de gelo no Árctico de 1978 a 2006:

http://arctic.atmos.uiuc.edu/cryosphere/all.final.1978-2006.mov

http://arctic.atmos.uiuc.edu/cryosphere/all.final.2001-2006.mov

Não é interessante como o gelo por vezes recua tão rapidamente que até parece que vai desaparecer para logo depois aumentar e preencher quase todo o polo? Eu achei interessante.


´´
«Circulam por ai umas noticias que o gelo na verdade está aumentar!
VERDADE!!!»

É mesmo típico: "Sim, pois, está a aumentar, é verdade" para depois vir o inevitável "mas" a descredibilizar o aumento como se este não tivesse qualquer importância. É a mesma lenga-lenga de sempre de quando algo não vos agrada.


´´
«Mas apenas na parte oriental, esse manto de gelo aumentou ligeiramente mas não o suficiente para compensar as outras perdas»

Então e a parte ocidental? Diga de sua justiça.

Reparou bem nos vídeos? Espero que sim pois esses vídeos mostram um padrão em que o gelo aumenta significativamente primeiro na parte oriental e logo de seguida na parte ocidental.


´´
«Mas porque é que o gelo aumentou? Há varias razões, uma delas é devido ao ligeiro "fecho" da camada do ozono»

Será que não se importaria de explicar melhor? Estou curioso.


´´
«. o gelo do Antártico quando derrete dá origem a camadas ,»

Camadas?!

E... Antárctico? O Ricardo esteve todo o tempo a referir-se ao Antártico e eu a perder tempo com o Árctico? Agora percebo a referência ao ozono mas ainda gostaria que me explicasse a sua importância no ciclo do gelo do Antárctico.

(Não faria mal nenhum se o Ricardo fosse um pouco mais claro nas suas afirmações quanto ao que realmente se está a referir, só para evitar confusões.)


´´
« que têm uma baixa densidade e por isso ficam a boiar a superfície do oceano e voltam muito mais facilmente a transformar-se em gelo de novo, no outono e no inverno.»

Qualquer gelo quando derrete dá origem a água líquida e por ser água doce tem menor densidade que a água salgada mas até esta água doce acaba eventualmente por se afundar.

Ou quando se refere a "camadas" está a referir-se ao próprio gelo que tem também menor densidade que qualquer água em estado líquido?

Claro que se já houver blocos de gelo a boiar pelo mar é mais fácil o mar voltar a congelar. Óbvio!
Mas o que vocês (os que simplesmente repetem a cassete do "aquecimento global"/"alterações climáticas") aparentemente se recusam a aceitar é que se sobram tantos blocos de gelo a boiar pelo mar que não derretem é porque não houve, logo à partida, "aquecimento global" que os derretesse.


´´
«A outra razão e a minha preferida pela complexidade, mas que tem a ver com o facto que o oceano polar é mais mais frio á superfície e mais quente na camada inferior. Depois se quiser terei todo o gosto em explicar-lhe, porque o processo em sí não caberia nesta caixa de texto.»

Por ser tão complexa essa outra razão e envolver todo o processo das correntes oceânicas e circulação termohalina então tente não reduzi-la à simplicidade de o oceano polar ser "mais mais frio á superfície e mais quente na camada inferior".


´´
«Quanto aos quebra gelo da Russia, está enganado!»

Estou enganado?! Apenas li as notícias.


´´
«O novo quebra gelo é construído de acordo com as últimas exigências de segurança, como declara o próprio Yuri Sinelnikov. Com o cumprimento das exigências dos diversos orgãos de supervisão, tanto na proteção do ambiente como na proteção dos mares.»

Da maneira que o Ricardo argumenta até parece que a notícia só fala de 1 (um) quebra-gelo... e depois sou eu que estou enganado!!!

http://barentsobserver.com/en/arctic/2015/05/new-icebreakers-open-way-russia-arctic-05-05


De Humberto a 19.10.2015 às 12:45

(continuação...)

´´
«E depois não se esqueça que como consequência do degelo, surgem outros problemas; Como o metano que está concentrado debaixo do gelo, nas regiões polares,»

A que degelo se refere agora?

Se é ao degelo do Árctico... viu bem nos 2 vídeos que coloquei acima (retirados de um site de um alarmista) as enormes e múltiplas variações na extensão de gelo que ocorrem ao longo dos anos.

Se se refere (também) ao gelo do Antárctico... então deixo-lhe aqui esta notícia:

http://www.theguardian.com/environment/2014/oct/09/why-is-antarctic-sea-ice-at-record-levels-despite-global-warming

Pelos vistos a quantidade de gelo no Antárctico está a deixar algumas pessoas perplexas, os modelos climáticos (aqueles feitos por computador para prever as desastrosas consequências do "aquecimento global")... 95% deles falharam segundo os próprios alarmistas.

Mas leia a notícia por si mesmo. Eu espero...
...
...
...

Já leu? Reparou no gráfico e naquela recta ascendente desde 1979 até 2014 que mostra a extensão média mensal do gelo do Antárctico?

É ou não é uma chatice quando a realidade vos troca as voltas e desmente tudo aquilo que defendem?


Eu sei que a notícia também fala do ozono, mas tal como pedi mais acima ainda gostaria que me explique a sua acção ou relação com o "aquecimento global" até porque o Ricardo diz que o gelo aumentou «devido ao ligeiro "fecho" da camada do ozono» e nesta notícia sobre o aumento da extensão de gelo no Antárctico dizem que o ozono é um "gás de estufa". Em que ficamos, afinal?


´´
« sendo que o metano CH4 é apenas 20 vezes mais poluente que o CO2.»

Diz o Ricardo que o "metano CH4 é apenas 20 vezes mais poluente que o CO2"...

Não vejo como isso seja possível. A não ser... bem, dado que o CO2 não é de maneira nenhuma um poluente, nunca foi nem nunca será um poluente (zero, nada, nicles de poluição) a poluição do metano será vinte vezes zero o que dá... (deixe-me fazer as contas...) zero, nada, nicles de poluição.

E, já agora, quanto a toxicidade... deixe-me adiantar-lhe (e a quem não souber) que o metano também não é tóxico.


´´
«Não acredita no Metano?»

Acredito pois. A sua existência está exaustivamente provada e comprovada. (Ora, que resposta esperava a uma pergunta dessas?)


´´
«Ok segue este video para que possa averiguar, tem apenas cerca de um minuto:
https://www.youtube.com/watch?v=msTuP-zbXnw »

Quase engraçado. E depois?

Também há muitos vídeos sobre gatos e cães a fazerem as maiores maluquices e os meus nunca fizeram nada disso.


Mas já que gosta de fenómenos naturais deixo-lhe aqui um especialmente para si:

http://1.bp.blogspot.com/-Ax2bXPLCXxQ/UO0eJBOxmCI/AAAAAAAAB9k/ivN9yLMRy8c/s1600/greenlake.jpg

http://amazingstoriesaroundtheworld.blogspot.pt/2013/01/natural-phenomenon-that-turns-park-into.html

E pronto, agora (se a sua moral o permitir) é só retirar a foto do seu verdadeiro contexto e enviá-la para todos os seus familiares, amigos, colegas, conhecidos, desconhecidos, instituições, organizações, escolas, universidades, etc., etc., como se esta exemplificasse as devastadoras catástrofes previstas nos absurdos modelos climáticos sobre o supostamente inevitável desastre ambiental fruto do terrível "aquecimento global" renomeado "alterações climáticas".


´´
«Tudo isto seria minimizado se o fitoplânction dos oceanos não estivesse a diminuir, pois é graças ao fitoplanton que o Co2 da atmosfera é absorvido. Porque está diminuir? pelo aumento da temperatura da água! Alguns organismos são extremamente sensiveis e são programados para trabalhar bem a 100% numa determinada exclusiva temperatura.»

Hmmm, então... dado que estamos em período de El Niño... coitadinho de todo o fitoplâncton que habita as vastas áreas do oceano Pacifico onde as águas superficiais estão agora mais quentes! Que razia deve ser para o fitoplâncton... todo, todo, todínho pelas ruas da amargura! E coitadinhos dos restantes animais que dele se alimentam e assim por diante na cadeia alimentar!!!

Ora, até parece que o fitoplâncton é o único factor envolvido...


De Humberto a 19.10.2015 às 12:49

(continuação...)

´´
«Agora desculpe dizer, mas penso que a s sua afirmação e paço a citar; "o CO2 (o alimento das plantas) com o seu ligeiro aumento de concentração na atmosfera nos últimos anos já permitiu que a vegetação a nível global aumentasse a sua área o que tem ajudado a compensar o abate de árvores nas grandes (e pequenas) florestas;" ---- Não faz qualquer sentido.»

E, assim, demonstrou o Ricardo, nessa tão curta declaração que ainda por cima fez questão de destacar com 4 tracinhos, o quanto ignora a natureza. E é educador ambiental, hâ?


´´
«Até porque a as arvores, dos nos bosques, floresta ou tundra, são também elas reguladoras de clima, pode até ser um microclima. Sendo que o seu desmatamento só trás consequências para absorção do CO2. Pode sim aumentar a vegetação apenas numa zona em particular, por exemplo junto a uma estrada as arvores podem desenvolverem-se mais ligeiramente. Mas isso nunca poderá compensar o grande abate que se está a dar. »


Então o CO2, segundo o seu douto ponto de vista, pode beneficiar a vegetação mas apenas em lugares muito particulares como "junto a uma estrada"?!

Pois agora é a minha vez de lhe pedir desculpa pelo enorme esforço que estou a fazer para não me ROTFL!!!


´´
«Depois existem outros problemas tais como o aumento da Água do mar, que na minha opinião não é um problema geral, AINDA!»

Ainda? Que bom para si.

Se ainda não leu, leia agora o que escrevi nos comentários que dirigi ao autor do argumento do livro "Portugal 2055" e siga também os links que forneci. Talvez aprendesse alguma coisa.


´´
« mas por exemplo Nova Orleães que já está ameaçada.»

Nova Orleães já há muitos e muitos anos que vivia sob ameaça. Era só uma questão de tempo. Pesquise pela informação e descubra por si mesmo há quantos anos foram construídas as primeiras muralhas para evitar o avanço das águas sobre essa cidade.


´´
«Caro Humberto, terei todo o gosto em facultar-lhe o meu email, para podermos discutir este assunto. Pois tenho a certeza que poderei beneficiar consigo, apesar de ideias
rmmramos8@gmail.com»

"apesar das ideias", diz o Ricardo. É muito gentil da sua parte mas continuemos assim. Se o Ricardo não se importar da má figura que faz... eu também, decididamente, não me importarei com qualquer má figura que eu mesmo venha a fazer.

Aliás, tenho estado todo este tempo à espera que alguém da Quercus me faça fazer má figura!


De Ricardo Ramos a 15.10.2015 às 12:55

(Continuação)

Claro que há sempre quem ganhe com as energias verdes. Haverá sempre quem ganhe com tudo. Sempre assim foi, mas andarem a dizer que o aquecimento global é uma farsa, vai um passo grande.
Com todo o respeito que é merecido a esses pós doutorados que afirmam que Alterações Climaticas são uma farsa, posso também muito bem indicar aqui, pessoas de renome que indicam que a terra é plana. Nem a evolução (Darwin), tem 100% de apoiantes entre os biólogos, existem sempre "especialistas" a negar a teoria da evolução. Existem pessoas a negar o Holocausto, entre outras!

Há Imensas, demasiadas provas. Estou ligado á questão ambiental, tanto como ativista como a nivel académico, então eu e outros milhares da comunidade cientifica andamos aqui enganados.
. Se os argumentos de tais cientistas a negar as AC, fossem válidas o suficiente, as petrolíferas rapidamente se aprontavam a pagar-lhes e bem para que as defendessem até porque dinheiro não lhe falta. Mas pelo contrário é por isso que se estão todas a virar para as energias verdes, renováveis!

Já sei que os cépticos fazem referência sempre a Molion, tornando-o uma especialista na matéria, apenas no Brasil, mas isso não é suficiente.O Molion que trabalhos em revistas de alto ranking publicou, acerca deste tema?

A unica coisa que os cientistas têm falhado ao prever que a velocidade das mudanças, sendo que a velocidade das mudanças foram mais lentas que os primeiros prognósticos que surgiram, mas o aquecimento existe. Existem sinais evidentes o Ártico, a falta de neve nos Andes e no Himalaia, influenciar o nivel dos rios.

Considero que todos os argumentos de uma minoria, inadequados. No meio de tantos cientistas, sublinho cientistas de renome, de estudos independentes autonomos e financiados etc, milhares de pessoas, universidades diferentes, estariam a brincar com uma coisa destas.


De Humberto a 19.10.2015 às 13:04


Nesta "continuação", o Ricardo está ainda a responder ao meu comentário ou está a fazer uma continuação do texto que está bem lá no cimo e que é da autoria da "quercus"? (Talvez mesmo da autoria do Ricardo...)

Foi por puro acaso que dei conta deste seu 2.º comentário.

Não sabe o Ricardo que ao clicar em "comentar" o texto da quercus implica que eu não receba uma notificação desta sua "continuação"?

Não é lá muito bonito querer ficar com a última palavra usando truques destes.


´´
«Claro que há sempre quem ganhe com as energias verdes.»

Ainda as considera energias verdes? Parece-me que só se for do verde das notas de dólar ou das notas de 100 euros.


´´
« Haverá sempre quem ganhe com tudo.»

Sempre haverá.


´´
« Sempre assim foi,»

Sempre foi.

Mas agora em vez de olhar para o passado e para o futuro do oportunismo... que tal olhar para o presente? Que tal olhar para a factura de electricidade? Ou não é o Ricardo que a paga?


´´
« mas andarem a dizer que o aquecimento global é uma farsa,»

Não andamos apenas a dizer. Temos plena convicção de que é uma farsa.


´´
« vai um passo grande.»

Em tamanho não se compara nem de perto nem de longe ao passo necessário para ignorar as leis fundamentais da Física. Suponho que já tenha lido o meu comentário sobre esse assunto.


´´
«Com todo o respeito que é merecido a esses pós doutorados que afirmam que Alterações Climaticas são uma farsa, posso também muito bem indicar aqui, pessoas de renome que indicam que a terra é plana. Nem a evolução (Darwin), tem 100% de apoiantes entre os biólogos, existem sempre "especialistas" a negar a teoria da evolução. Existem pessoas a negar o Holocausto, entre outras!»

Que bonito da sua parte, na falta de críticas aos que os cientistas cépticos defendem a sua solução é compará-los a gente dessa. Que belo argumento o seu!


´´
«Há Imensas, demasiadas provas.»

Ui, imensas! E também me vai dizer que nenhuma dessas alegadas provas (o Ricardo não apresentou nem uma) esteve envolvida em polémicas ou mesmo em escândalos e que todas as previsões catastrofistas são certeiras, certo?

Pense no exemplo da expansão de gelo no Antárctico desde 1979 (só como exemplo que eu sei que conhece) antes de responder.


´´
« Estou ligado á questão ambiental, tanto como ativista como a nivel académico,»

Não leve a mal mas para o bem de eventuais alunos/estudantes só espero que a sua ligação ao "nível académico" não seja como professor.


´´
« então eu e outros milhares da comunidade cientifica andamos aqui enganados.»

Alguns sem dúvida que andam. Outros deixam-se simplesmente enganar em troco de algum benefício.

Mas aqueles que mais motivos têm para se envergonhar são aqueles que sabendo a verdade (pois, pela sua formação académica e científica é impossível que a não saibam) deixaram o assunto tomar estas proporções sem se oporem, sem acabarem com o assunto na raiz. Podiam tê-lo feito.


´´
«. Se os argumentos de tais cientistas a negar as AC, fossem válidas o suficiente, as petrolíferas rapidamente se aprontavam a pagar-lhes e bem para que as defendessem até porque dinheiro não lhe falta.»

Pode não lhes faltar mas há quem tenha ainda mais.

E também pagam, há que admitir (ou pagavam)... mas nem todo o financiamento eventualmente dado pelas petrolíferas se compara ao financiamento público destinado a quem se predispõe a fazer estudos a favor do "aquecimento global".

O governo dos EUA (ou seja, Obama) é a favor do "aquecimento global", a ONU também, a Comissão Europeia idem. Tudo o que é organização política com acesso a vastos recursos financeiros é a favor do "aquecimento global".

Organizações políticas, não se esqueça deste pormenor, são as que têm a origem do financiamento nas mãos.


De Humberto a 19.10.2015 às 13:13

(continuação...)

´´
« Mas pelo contrário é por isso que se estão todas a virar para as energias verdes, renováveis!»

Os directores dessas empresas não chegaram onde estão por serem estúpidos e obviamente vão para onde há lucro e ainda mais para onde o lucro é maior e então quando esse lucro é garantido pelos próprios estados (até parece que não sabe o que se tem passado por essa Europa fora) teriam de ser muito burros para não aproveitarem tamanha oportunidade de lucro fácil e garantido.


´´
«Já sei que os cépticos fazem referência sempre a Molion, tornando-o uma especialista na matéria, apenas no Brasil, mas isso não é suficiente.O Molion que trabalhos em revistas de alto ranking publicou, acerca deste tema? »

Molion não é o único meteorologista a opor-se, também no Brasil la está o Ricardo Augusto Felicio.

Se prefere um meteorologista português procure pelo blogue mitos-climaticos.

Ou talvez um desses cientistas como David Dilley que já trabalhou na NOAA e que começou a deitar cá para fora todos os segredos escabrosos sobre o que lá se fazia em termos de "investigação" sobre o "aquecimento global".

Mas talvez o Ricardo não se contente com menos do que um vencedor de um prémio Nobel a opor-se ao "aquecimento global"/"alterações climáticas". Pois aqui tem um: Ivar Giaever


´´
«A unica coisa que os cientistas têm falhado ao prever que a velocidade das mudanças, sendo que a velocidade das mudanças foram mais lentas que os primeiros prognósticos que surgiram, mas o aquecimento existe. Existem sinais evidentes o Ártico, a falta de neve nos Andes e no Himalaia, influenciar o nivel dos rios. »

Então... se eu prever que amanhã teremos um dia de Verão com temperaturas acima dos 30ºC mas se se vier a verificar que esse dia de Verão ainda irá demorar muito a chegar, segundo essa lógica, eu não estou errado na minha previsão, apenas falhei (repare bem) ao prever a velocidade a que esse dia vai chegar... Que interessante!

Os meus aplausos a tão brilhante defesa do "aquecimento global"!!!


´´
«Considero que todos os argumentos de uma minoria, inadequados.»

A sério? E qual é o seu termo de comparação? Os seus argumentos (como o de cima) que já tantas vezes vi repetidos quase palavra por palavra?


´´
« No meio de tantos cientistas, sublinho cientistas de renome, de estudos independentes autonomos e financiados etc, milhares de pessoas, universidades diferentes, estariam a brincar com uma coisa destas.»

Não... brincadeira é coisa que certamente não é. É assunto bem sério!

De Ricardo Ramos a 30.10.2015 às 10:10

Olá Humberto;
Obrigado desde já pelo seu elogio ás minhas fotos, talvez tenha sido uma ironia da sua parte, mas fica-me sempre bem agradecer de qualquer maneira. Até porque fotografia nem é a minha especialidade, é um hobbie.
Educador ambiental, existe até uma licenciatura até com esse nome, visto que deu a entender que nunca ouviu falar. Mas é normal, até porque não é de todo muito reconhecida em Portugal.

Não ví os outros seus comentários, nem pertenço á Quercus, isso lhe garanto.
------------------------------------------

Cometi um erro ao dar-lhe o meu e.mail para podermos discutir o tema, confesso. Mas ainda assim gostaria só de ressalvar alguns pontos antes de me despedir;
Julguei que ia ser um bom debate neste espaço, O Humberto parecia ter bons argumentos, defendendo o seu ponto de vista. Mas sem qualquer sentido, cai no erro de incluir críticas de índole pessoal, fruto de um ódio que você dá a entender para com a comunidade cientifica;
A isso chama-se Ad Hominem,

Você diz que se preocupa com a biodiversidade, e sabe o que é smog de Londres, e a certa altura num dos seus argumentos diz o seguinte; " (...) A não ser... bem, dado que o CO2 não é de maneira nenhuma um poluente, nunca foi nem nunca será um poluente (zero, nada, nicles de poluição) a poluição do metano será vinte vezes zero o que dá... (deixe-me fazer as contas...) zero, nada, nicles de poluição.
E, já agora, quanto a toxicidade... deixe-me adiantar-lhe (e a quem não souber) que o metano também não é tóxico."

O Co2 não é de nenhuma maneira poluente, e o metano também não, segundo você! Mas o smog de Londres era devido á grande queima de carvão e ao uso de transportes, sabe o que resulta da queima de carvão? Dióxido de Carbono/, Monóxido de Carbono e Metano. Sabe quantas pessoas morreram? Acho que já lhe disse. E depois diz você que não é poluente? é maléfico para a saúde Publica, tudo que é em exagero é maléfico, segundo a sabedoria popular. Caso não seja maléfica para a saúde, vá trabalhar para a China industrial e não use mascara.


Depois você continua: " eu (como qualquer normal pessoa) me preocupo pelo problema da poluição e dos seus malefícios." - Então preocupa-se com a poluição, mas o que é poluição para sí? aquática? sim porque a do ar não está incluída como poluição no seu ponto de vista pelos vistos.

Depois a certa altura você diz " E o degelo? Ora, faz parte do ciclo natural. Há períodos em que há degelo e períodos em que há acumulação de gelo e assim sucessivamente. Como não haveria eu de acreditar no degelo? Por quem me toma?" - Tomo por mais um que adora teorias da conspiração, dá logo para ver, só pelo facto de achar que a Quercus o anda a perseguir, respondo-lhe aos comentários. Olhe já agora vá também comentar na WWF e a Greenpeace, pode ser que a conspiração contra sí, seja ainda maior.

Quanto aos seus vídeos.... Ví os videos sim senhor. Nada de novo!!!
Não estou nada impressionado, sempre se soube que o gelo crescia e decrescia, com as estações do ano, Inverno, Verão. Mas o que acontece atualmente é que o periodo de crescimento do gelo é mais curto que o periodo de degelo, e o processo é acelerado.
Os satélites da Nasa e outros demostram isso mesmo! Depois existe uma diferença em derreter em espessura e derreter longitudinal. Como digo, se vamos lá por links de videos, também podia colocar aqui alguns para mostrar.Mas procure por você mesmo. Porque para um dos seus vídeos, tenho muitos mais a meu favor.
O site da NASA, mostra o que você me mostrou nos seus vídeos; aqui: http://climate.nasa.gov/vital-signs/arctic-sea-ice/
Quanto ao seu argumento em descartar o meu vídeo do metano, só faz com que você reforce o que disse no inicio, Ad Hominem!! O permafrost está perfurado e a deixar escapar grandes quantidades de metano para a atmosfera.

De Ricardo Ramos a 30.10.2015 às 10:11

(continuação)

Quanto as camadas, ora camadas de gelo pois. Para eu lhe explicar: tem a ver com a variação de volume, a água mais "quente" passa por baixo e derrete parte do gelo submerso ou na camada mais inferior. A parte á superfície, não derrete, mas pode desmoronar. O gelo da superfície não derrete tão facilmente porque a temperatura do ar é inferior, logo vista aerea pode dar a impressão que o gelo não esta a derreter em alguns locais. Os blocos desmoronados que andam á superficie podem depois ser acoplados, porque andam a boiar.

Aliás muita da temperatura está a ser transferida para os fundos oceânicos.
Pode ler o artigo cientifico aqui:
http://www.sciencemag.org/content/345/6199/897
Estes ciclos, em que parte da temperatura atmosférica é transferida para os fundos oceânicos, duram cerca de 20 a 35 anos. Depois disso, teremos novamente um aumento considerável da temperatura atmosférica.
Até lá, teremos um aumento menor, mais gradual.

Do Ozono? Quer um desenho? Há esquemas para crianças da 4ª classe.

Ainda a dar-lhe com os quebra gelo?
Eu também ví as noticias Humberto, e estou a dizer que independentemente de serem um ou muitos, está lá escrito: "Com o cumprimento das exigências dos diversos orgãos de supervisão, tanto na proteção do ambiente como na proteção dos mares, qual foi a parte que não percebeu? proteção do ambiente. Qual é a duvida que a Russia precisa de renovar os quebra gelos? assim como teve necessidade de renovar as viaturas de combate, camiões etc. Qual é a duvida que a Russia têm interesses no Ártico? até já têm lá uma base militar e tudo.

Se quer falar de Alterações Climáticas, não se basei só nos polos, o resto do planeta está derreter. Ou também me vai mostrar fotos e vídeos dos alpes, kilimanjaro, cordilheira dos ades a aumentar o gelo?

Depois você anda constantemente a remeter para links. Mas já que colocou o link do The Guardian. Cá vai um do mesmo: http://www.theguardian.com/environment/2014/oct/09/why-is-antarctic-sea-ice-at-record-levels-despite-global-warming
Por isso não é a mostrar links que lá vai, porque se for por o numero de links, há mais a meu favor do que do seu.

-------------------------
Depois a partir daqui você, começa a entrar, pensando que tem razão, começa a fazer uma espécie de "Tu Quaoque" utilizando diminutivos, questiona-me se sou mesmo educador ambiental ?!?
a dos 4 tracinhos, não percebi sequer, os traços talvez por uma erro de formatação, não sei por que é esse pormenor insignificante é alvo para me rebaixar sequer, nem se é relevante para a discussão, está nervoso é?
E você quem é? alguém que viu uns documentários leu um livro e sabe mais que uma inteira comunidade cientifica? Ai não, você é aqueles que acham que a Quercus lhe responde.

A certa altura diz:
"Pois agora é a minha vez de lhe pedir desculpa pelo enorme esforço que estou a fazer para não me ROTFL!!!"
ROTFL??
Onde é que o aumento de CO2, chega a compensar o debaste??
È verdade, que o Co2 promove o crescimento das plantas, mas isso é irrelevante para você afirmar que compensa! Mas algum dia uma floresta estado Climax, que foi ou está ser destruída será compensada, só porque há mais CO2??? Sabe o que é um estado climax, pelo menos? quantos anos é preciso?

Você baseia-se na parte da fisica, mas falha na parte biológica e agronómica. Devia estudar mais...
Vários estudos afirmam que as plantas que crescem em ambientes carregados de CO2 são nutritivamente defeituosas. Azoto, água e Oxigénio, luz solar, também contam e muito. Se não aproveite, e coloque as suas plantas favoritas a serem bombeadas constantemente de Co2 e veja o que acontece.
Dizer que o aumento do Co2 aumenta o crescimento das plantas de uma forma geral é adoptar uma perspectiva reducionista da parte de um inteiro sistema, tem sim de ser abordado de uma forma ampla e dinâmica.

Andam agora os nórdicos a pagar ao Brasil, para tentar manter a Amazónia, quando na verdade com o aumento do CO2, tudo está reflorestar.
Olhe vá dizer isso á industria da celulose, pode ser que eles juntamente com os eucaliptos, comecem a colocar lá uns tratores a expelir fumo, para aquilo se desenvolver ainda mais depressa.

De Ricardo Ramos a 30.10.2015 às 10:12

Depois você diz que eu devo aprender alguma a ler o que você escreveu ao autor do livro Portugal 2055 ??
Que livro? não conheço sequer, mais uma vez, nem sei o que isso contribui.
Mas espere.. eu devo aprender consigo!?
Devia ser mais humilde, nas suas palavras. Porque você não é nem de perto o dono da palavra, nem está em posição de o afirmar, com tanta certeza, e só porque alguém não concorda com uma ideia sua, acha-se no direito.

"Nova Orleães já há muitos e muitos anos que vivia sob ameaça. Era só uma questão de tempo. Pesquise pela informação e descubra por si mesmo há quantos anos foram construídas as primeiras muralhas para evitar o avanço das águas sobre essa cidade." Claro, assim como as Maldivas, Tuvalu, etc.

"Mas já que gosta de fenómenos naturais deixo-lhe aqui um especialmente para si:
http://1.bp.blogspot.com/-Ax2bXPLCXxQ/UO0eJBOxmCI/AAAAAAAAB9k/ivN9yLMRy8c/s1600/greenlake.jpg"

Essas fotos foram tirada em Gruner See, um parque na Áustria. No inverno o lago do parque possui 2m de profundidade, no verão, com o derretimento do gelo, a água que escorre das montanhas eleva o nível do lago. E quê? vai um rebuçado? o que é que tentou provar com isso?

"Se o Ricardo não se importar da má figura que faz"
Eu má figura!? Porra que lata.... Meu caro, por mim continuaríamos a falar se você tivesse outra postura. Pode ficar com a ultima resposta que tanto suspira.
E já lhe disse que não pertenço á Quercus sequer. Só porque cliquei em comentar e não em responder? Até lhe dei o meu email para continuarmos a falar e tudo, acha que queria ficar com a ultima resposta? se lhe respondi você ficaria com uma palavra a dizer, quero lá saber se você fica com a ultima resposta! Fique com ela. Há com cada um.

" Estou ligado á questão ambiental, tanto como ativista como a nivel académico"
Não leve a mal mas para o bem de eventuais alunos/estudantes só espero que a sua ligação ao "nível académico" não seja como professor."
Olhe aproveite você que é uma pessoa tão letrada, e tão sábio e pode ser que as instituições de ensino de todo o mundo, sejam iludidas pelos seus argumentos de ouro! Você nem sequer me conhece para dizer o que devo ou não ensinar. Aliás você é uma minoria de 3%, e depois eu é que faço má figura.

Quanto aos seus cientistas;
O Ricardo Felicio, foi o que disse num programa do Jô Soares, que se todas as arvores da Amazónia fossem cortadas, em pouco tempo estavam lá outra vez. Acho que não merece resposta sequer...
O Ivar Giaever foi apoiante do Obama, quando este lhe deu com os pés, começou a dizer que o Obama não percebia nada de Clima. Ele que afirma que estamos perante uma mini era glaciar, e que o planeta está na verdade a arrefecer. Hummm, por isso é que o kilimanjaro e por ai fora estão a perder neve.
Parece óbvia a tática destes cietistas. È apenas uma destabilizar a credibilidade da comunidade científica para poder abrir espaço para as suas próprias idéias.

Para responder ao Moulion, que acredita apenas no efeito das ilhas urbanas de calor, má qualidade e posicionamento das estações de medição e a pouca transparência nos dados e nos métodos. Molion é comunista toda a decisão cientifica de grande impacto que agita a economia é obra dos capitalistas ricos que querem apenas ficar mais fortes, segundo ele. O Brasil que até está a ser pago pelos Nórdicos para manter amazônia, ou seja afinal países mais pobres também ganham, senhor Moulion.
No protocolo de Montreal, quando a proibiçãão dos CfC's foi segundo as palavras de Moulion uma conspiração dos ricos.O que aconteceu depois foi que os países ricos pagaram a mudança, como criaram uma conta financeira de participação a fundo perdido, repassado para países subdesenvolvidos, para os ajudar.


De Ricardo Ramos a 30.10.2015 às 10:14

Já que você gosta tanto de links aqui fica : http://www.publico.pt/ciencia/noticia/estudo-independente-ataca-cepticos-e-confirma-que-a-terra-esta-mesmo-mais-quente--1517645

Incrível como os cépticos, queriam provar as ilhas de calor e que o planeta não estava aquecer e na verdade se enganaram!


Eu respeito que haja "oposição" até porque, ao haver discordância também fumenta a busca de melhores argumentos. Tal como noutras areas em que há discordância, (finanças, economia,futebol, direitos humanos, religião, etc.). Mas quanto alguém chega aqui "cheio de peito" a dizer que leu, e que não se baseia apenas no que os midia dizem bla bla bla! Caro amigo, você até já pode ter lido uma biblioteca.
Todos os estudos feitos sobre o assunto nas últimas décadas apontam para valores bem acima dos 90% de concordância entre os especialistas nas diferentes áreas do ambiente e alterações climáticas. Cerca de 97 em cada 100 especialistas apontam as actividade humanas como causas das alterações climáticas. Haa, já me esquecia, são todos pagos. Olhe se souber ai quem me pague para eu defender a causa, não se esqueça de falar em mim...

E fique lá com a ultima resposta!
Já que você deve ser daqueles que pelo facto de ficar com o ultimo comentário ganhou. Bem vindo á internet!

Comentar post





calendário

Julho 2015

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031