Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Autarcas assumem meta de 100% de energias renováveis contra as alterações climáticas

Sábado, 05.12.15

1000mayors_c_AnneHidalgo.jpg

Cerca de mil autarcas, incluindo representantes de sete municípios portugueses, participaram ontem no encontro “Cidades pelo Clima” promovido pela presidente da câmara de Paris, Anne Hidalgo, à margem da COP21. O principal resultado da reunião, que decorreu nos Paços do Concelho da capital francesa, foi o compromisso com metas de longo prazo contra as alterações climáticas, nomeadamente a transição de cada comunidade para 100% de energias renováveis, ou uma redução de 80% das emissões de gases de efeito de estufa até 2050.

Com o objectivo de superar as metas do futuro Acordo do Clima de Paris, os compromissos incluíram também a elaboração e implementação, até 2020, de estratégias locais de resiliência, bem como de planos de acção para adaptar as comunidades ao aumento da incidência dos perigos relacionados com as alterações do clima. Outro compromisso passa pela redução anual (conjunta) de 3,7 gigatoneladas de emissões de gases de efeito estufa, até 2030.

leo-v3.jpg

O encontro patrocinado pela fundação Bloomberg Philanthropies contou a presença do secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, bem como de personalidades envolvidas no tema, como os actores Leonardo DiCaprio, Robert Redford e Sean Penn. DiCaprio, actor, ambientalista e embaixador da ONU para as questões climáticas, apelou aos autarcas que sigam o exemplo de "cidades-modelo, como Vancouver, Sydney, Estocolmo e Las Vegas”, que já se comprometeram a utilizar 100% de energias renováveis ​​nas próximas décadas.

Por seu lado, a ONU aproveitou a ocasião para (re)divulgar o relatório “Estado das Finanças Climáticas das Cidades” (lançado na Cimeira do Clima das ONU, em Setembro), que faz um conjunto de recomendações às cidades, incluindo a adopção de políticas e incentivos ao investimento em infra-estruturas de baixo-carbono resistentes às alterações climáticas. De Portugal, participaram no encontro autarcas de Lisboa, Almada, Águeda, Alfandega da Fé, Oeiras, Reguengos de Monsaraz e Vila Real.

Notícias relacionadas:

COP21: Almada quer salvar Caparica e Lisboa atua nas águas, transportes e eficiência emergética

Cidades querem pressionar chefes de Estado a agir

Autarcas pedem medidas concretas sobre o clima a chefes de Estado e Governo

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 16:51


1 comentário

De humberto a 08.12.2015 às 13:14

Dada a equação derivada da lei dos gases ideais e a equação da lei de Charles (do comentário feito no 'post' anterior) que, só por si, são perfeitamente suficientes para deitarem por terra qualquer teoria de Aquecimento Global ou Alterações Climáticas com origem no aumento da concentração do CO2:

O que acontece quando se aumenta a pressão de um gás?
A temperatura do gás aumenta (mais uma vez, até um qualquer instalador de ar condicionado sabe disto).


E... o que significa, por exemplo, para a atmosfera de Vénus o facto de esta estar sujeita ao nível da superfície de Vénus a uma pressão de cerca de 90 a 93 vezes mais intensa do que a da atmosfera terrestre?
(A mesma pressão sentida a cerca de 1 Km de profundidade num oceano terrestre.)

Significa que, sujeita a toda essa pressão, os gases da atmosfera de Vénus aquecem na mesma proporção. Significa também que quando alguém defende a existência de um "efeito de estufa descontrolado" em Vénus ou não sabe o que diz ou mente com quantos dentes tem.

Significa que a alta temperatura à superfície de Vénus se deve à imensa pressão da sua atmosfera e a este facto ninguém pode escapar pois ninguém, jamais, poderá dizer que estas equações da Mecânica dos Fluidos estão erradas.



(clicar em "POST SEGUINTE" para a continuação)


Comentar post





calendário

Dezembro 2015

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031