Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



"Enfrentar as alterações climáticas já!", alerta coligação de prestigiadas instituições britânicas

Terça-feira, 21.07.15

Desertificação.jpgUma coligação inédita de prestigiados organismos científicos, médicos e da engenharia britânicos defendeu, num comunicado recentemente divulgado, a necessidade de medidas imediatas por parte dos Governos mundiais de modo a evitar as piores consequências das alterações climáticas.

 

O comunicado conjunto de 24 instituições académicas e profissionais afirma ainda que combater o aquecimento global terá também benefícios ao nível do desenvolvimento económico e da saúde humana, pela redução da poluição atmosférica, bem como melhorias no acesso a bens como energia, água e alimentos.

 

Para haver uma possibilidade real de manter o aquecimento global abaixo dos 2ºC - reconhecido internacionalmente como o limite de perigo - o mundo terá de erradicar todas as emissões poluentes nas próximas décadas.

 

A Academia Britânica é uma das instituições a subscrever este comunicado. O seu presidente e economista climático Lord Nicholas Stern afirma que David Cameron e o Reino Unido têm particular responsabilidade na luta contra as alterações climáticas. "O Reino Unido protagonizou a liderança mundial tanto na revolução da ciência moderna como na revolução industrial. Devem fazê-lo novamente na criação de um mundo mais seguro, limpo e próspero", afirmou Stern.

 

Instituições subscritoras:

Academy of Medical Sciences, Academy of Social Sciences, British Academy, British Ecological Society, Challenger Society for Marine Science, Geological Society, Institution of Civil Engineers, Institute of Physics, Institution of Chemical Engineers, Institution of Environmental Sciences, Learned Society of Wales, London Mathematical Society, Royal Astronomical Society, Royal Economic Society, Royal Geographical Society, Royal Meteorological Society, Royal Society, Royal Society of Arts, Royal Society of Biology, Royal Society of Chemistry, Royal Society of Edinburgh, Society for General Microbiology, Wellcome Trust, Zoological Society of London

 

Tradução parcial do artigo mais extenso disponível da página do jornal The Guardian

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por Quercus às 17:19


1 comentário

De Humberto a 22.07.2015 às 11:30


Interessante coligação essa de prestigiados organismos ou instituições todos, como se vê, albergando grandes mentes, grandes especialistas e estudiosos do clima e das alterações climáticas ou não fossem os seus profissionais digníssimos:
- engenheiros das mais variadas áreas;
- médicos;
- ecologistas;
- biólogos;
- ambientalistas;
- estudiosos das ciências sociais...

Para quê enumerar mais se bastam estes para aferirmos a qualidade desta coligação já que sem qualquer dúvida todos eles são grandes especialistas e estudiosos do clima e das alterações climáticas? É preciso pachorra!!!

Qualquer dia até incluem talhantes ou merceeiros... profissões igualmente honrosas e igualmente sem cabimento em tais iniciativas.


1.º parágrafo vosso (sabem, aquele que está logo a seguir à introdução):

- Como é que combater esse alegado aquecimento global pode ter benefícios ao nível do desenvolvimento económico se com a quantidade de novos impostos criados com o CO2 em mente apenas se veio estrangular ainda mais a economia aumentando os preços de TODOS os serviços e bens de consumo? E não esqueçamos os novos impostos que ainda querem implementar...

- Benefícios para a saúde humana pela redução da poluição? Que benefícios são esses se todas estas políticas apenas têm em vista o CO2 sendo a diminuição da poluição um mero efeito secundário e não um propósito?

- Melhorias no acesso a bens como energia, água e alimentos? Agora só podem estar a gozar!
Quantas vezes será preciso repetir? Não estamos nós a pagar o dobro do que devíamos estar a pagar pela electricidade graças à actual política ambiental? E o custo acrescentado desta energia não tem o efeito directo de aumentar o preço de tudo o resto?


2.º parágrafo

- Estarão eles a incluir o CO2 nessas emissões poluentes???


3.º parágrafo

- "Economista climático", é ou não é de apreciar estes títulos sonantes que apenas certas pessoas alcançam e que só demonstram o seu imenso altruísmo e abnegação?!

- Como é que combater o alegado aquecimento global em curso promove a «criação de um mundo mais seguro, limpo e próspero»?
. Seguro? Só como exemplo, a quantidade de tornados tem estado, actualmente, no nível mais baixo dos últimos anos apesar de todo o alarido das alterações climáticas desastrosas.
. Limpo? Como, se para eles a poluição, a verdadeira poluição, não passa de um pormenor?
. Próspero? Que todos os profissionais desta coligação que se juntaram para um... comunicado (que feito tão extraordinário!) contra o aquecimento global, estudem um pouco da História do seu próprio país e depois respondam em que épocas houve prosperidade e em que épocas houve fome e doenças. Eram capazes de ter uma surpresa...

Comentar post





calendário

Julho 2015

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031