Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



ONG distinguem Fórum da Vulnerabilidade Climática

Quarta-feira, 02.12.15

The_CVF_Multilingual_Logo.jpg

Para receber um ‘Fóssil do Dia’, o galardão das ONG para os países com piores prestações nas cimeiras do clima, é preciso ser frouxo ou cobarde, razão pela qual ontem foi entregue o galardão oposto, o ‘Raio do Dia’, que distingue os melhores, neste caso o Fórum da Vulnerabilidade Climática.

Trata-se de uma distinção extraordinária, atribuída desta vez a um grupo de 43 países mais vulneráveis às alterações climáticas que juntos emitiram uma declaração muito ambiciosa: em vez de fazerem de vítimas, mostraram o tipo de liderança necessária em Paris e declararam apoiar um futuro acordo que vise alcançar a descarbonização completa das economias e que possibilite políticas de implementação de energias 100% renováveis até 2050.

Desta forma, as ONG da Rede de Ação Climática (que inclui a Quercus), consideram que este grupo de países lidera o caminho para um mundo mais seguro, que permita manter o aquecimento global abaixo do limiar de 1,5ºC de subida da temperatura, face aos níveis pré-industriais; ao mesmo tempo que exigem o apoio adequado às comunidades mais afectadas pelos impactos climáticos. Uma declaração tão ousada que faz muitos dos outros países autênticos fósseis… (Fonte: CAN International)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 16:56


1 comentário

De humberto a 08.12.2015 às 12:32

Por coincidência de circunstâncias e dada a sua concentração ter aumentado durante o século 20, o CO2, sem apelo nem agravo, tem a sua reputação manchada e é agora o alegado criminoso da era industrial. Bode expiatório de um Aquecimento Global cuja origem os ambientalistas teimam em esconder mas a História não esquece... coincidiu com o fim, em 1850, da Pequena Idade do Gelo.


Preferindo os "líderes mundiais" mostrar preocupação com assuntos que a humanidade não controla, em detrimento de meterem mãos à obra para realmente resolverem os reais problemas do mundo (e não os imaginários) teimam em querer diminuir as emissões de CO2 com origem na actividade humana quando estas são uma insignificante parte quando comparadas com todas as emissões de CO2 que ocorrem naturalmente.
Esquecendo os muitos e reais problemas que afectam actualmente a humanidade, para distracção do cidadão, o CO2 tornou-se o grande monstro a abater quando o que, na verdade, lhes interessa são os rios de dinheiro em impostos que as muitas taxas sobre o CO2 possibilitam, ou seja, o monstro a abater é afinal o melhor amigo destas pessoas.


Dado o ridículo de quererem a todo o custo que a concentração na atmosfera do essencial gás para vida, Dióxido de carbono de seu nome, não aumente... para satisfazer tão ridícula exigência, o que acharão todas estas distintas pessoas com uma fé tão cega nos malefícios do CO2 das seguintes realidades?



(clicar em "POST SEGUINTE" para a continuação)

Comentar post





calendário

Dezembro 2015

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031