Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Líderes religiosos apelam para um acordo global em Paris

Sexta-feira, 23.10.15

Esta semana, uma declaração assinada por mais de 150 líderes religiosos e espirituais de diferentes religiões foi entregue a Christiana Figueres, Secretária Executiva do Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas da Organização das Nações Unidas, num apelo para um acordo global de redução das emissões, justo, ambicioso, vinculativo e aplicável a todos os países a ser negociado ainda este ano, em Paris.

A carta sublinha a importância da COP21 ser o momento certo para traduzir gestão ecológica em ação climática concreta, mostrar responsabilidade intergeracional, garantir justiça climática, e para iniciar uma transformação individual e societal sem precedentes, bem como mostrar uma liderança real e visionária.

É um forte apelo para uma meta de longo prazo no sentido de eliminar progressivamente as emissões de GEE e integrar as energias renováveis a 100% ​​até 2050, a criação de um mecanismo de ação e de um sistema baseado em regras, o estabelecimento de uma meta climática resiliente e com o apoio técnico e financeiro necessários. Mais, os líderes religiosos estão especificamente a pedir aos países mais ricos e aos principais emissores para assumirem mais ações no seu domínio e proporcionarem o apoio necessário para os outros países nesta transição.

Finalmente, os líderes religiosos sublinham a importância de que todos devem agir, em paralelo, com os governos, a fim de aumentar a consciencialização das comunidades e abraçar estilos de vida sustentáveis.

Depois da divulgação da encíclica Laudato Si' do Papa Francisco, da Declaração da Conferência Inter-religiosa de Nova Iorque, a Declaração de Lambeth e a Declaração Islâmica sobre alterações climáticas, a mensagem dos diferentes grupos religiosos e espirituais de todo o mundo é inequívoca em prol da ação climática.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 09:48

20 líderes islâmicos apelam a ação global no combate às alterações climáticas

Quarta-feira, 19.08.15

Islamic Declaration meme.jpg

 

Os líderes de 20 países islâmicos divulgaram ontem, 18 de Agosto, uma declaração oficial onde apelam ao fim dos combustíveis fósseis e à aposta nas energias renováveis.

 

Após a encíclica do Papa Francisco, divulgada a 18 Junho, num posicionamento inédito da Igreja Católica sobre questões relacionadas com o ambiente e o clima, foi agora a vez de vários altos responsáveis do mundo islâmico dirigirem uma forte mensagem de consciência climática à comunidade muçulmana (1,6 mil milhões de fiéis) sobre a necessidade de combater as alterações climáticas.

Esta declaração, assinada pelos 60 líderes reunidos esta semana em Istambul, na Turquia, apela aos líderes políticos de todo o mundo que se comprometam em alcançar um novo e forte acordo  climático na Conferência do Clima de Paris, de modo manter o aumento da temperatura global abaixo do limite dos 2ºC.

É também lançado um repto aos países ricos produtores de petróleo, no sentido de erradicarem, até 2050, as suas emissões de gases com efeito estufa.

 

A Declaração baseia-se nos ensinamentos do Alcorão, a escritura sagrada dos muçulmanos, e refere a responsabilidade moral que todos temos para com a humanidade e o planeta, bem como as ações que devem ser assumidas por cidadãos, governos, empresas e setores económicos, num apelo especialmente dirigido aos muçulmanos em todo o mundo.

 

O documento divulgado, e que pode ser consultado na íntegra em http://islamicclimatedeclaration.org/, pede também mais apoio às comunidades vulneráveis afetadas pelas alterações climáticas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 12:11





calendário

Novembro 2017

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930