Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Todos pelo clima em Nova Iorque

Domingo, 27.09.15

2015-09-27 15.12.03.jpgObama.jpgHollande.jpg

Hoje à tarde em Nova Iorque, enquanto na Trusteeship Council Chamber das Nações Unidas decorre um dialogo interativo sobre alterações climáticas, onde Portugal também vai intervir, François Hollande fazia o balanço dos trabalhos negociais numa conferência de imprensa após uma reunião de alto nível preparatória da Conferência de Paris (COP21) (daqui a pouco também estará neste diálogo interativo). Ao mesmo tempo, o Presidente Obama, mencionava os grandes obstáculos, na opinião dele, a um desenvolvimento sustentável: a má governança, a inequidade, a guerra e as alterações climáticas. Referiu que serão os países mais pobres a sofrer com o problema; há e haverá refugiados climáticos, e não é desculpa dizer que o desenvolvimento económico implica mais emissões. Mencionou o Papa Francisco, falando do dever moral de em 2 meses atingirmos um Acordo em Paris. Depois, contou a história de Eva, uma rapariga de 15 anos, sem eletricidade em casa mas dedicada na escola, que lhe perguntou numa carta - "o que vai fazer?" Obama terminou, com um apluaso quase equivalente ao que o Papa Francisco aqui recebeu na sexta-feira, dizendo que não a vai deixar de lado!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 20:50


1 comentário

De Humberto a 05.10.2015 às 12:12

« Presidente Obama, mencionava os grandes obstáculos, na opinião dele,»

Opinião dele...

´´
« a um desenvolvimento sustentável: a má governança, a inequidade, a guerra e as alterações climáticas.»

Percebo que a má governança leve à iniquidade (grandes injustiças) que por sua vez levem à guerra...


´´
« Referiu que serão os países mais pobres a sofrer com o problema;»

...e que, como é costume, sejam os mais pobres a sofrer...


´´
« há e haverá refugiados climáticos, e não é desculpa dizer que o desenvolvimento económico implica mais emissões.»

...mas meter o assunto "alterações climáticas" no meio é puro aproveitamento político.

Tal como o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker,

http://climaticas.blogs.sapo.pt/juncker-alerta-alteracoes-climaticas-43086

também Obama tenta culpar as "alterações climáticas" para se desresponsabilizar da falta de iniciativa concreta (e não apenas discursos) em resolver ou, pelo menos, ajudar a resolver as (pequenas e as grandes) crises humanitárias resultantes da má governança que leva a grandes injustiças que por sua vez leva a conflitos armados (por vezes em larga escala) que, estes sim, estão na origem das migrações (as pequenas e as grandes).

Meter o assunto "alterações climáticas" no meio não passa de um modo de lavar daí as mãos! Deviam ter vergonha.


´´
«falando do dever moral de em 2 meses atingirmos um Acordo em Paris.»

Dever moral... se realmente Obama (e outros) se sentissem moralmente obrigados a ajudar os pobres já teriam resolvido o problema da fome ou má nutrição em todo o mundo.

Já repararam bem no valor de dívida externa acumulada pelos vários países, nomeadamente nos EUA só durante a presidência de Obama?
Uma gota desse oceano de dinheiro chegava para resolver o assunto da fome ou má nutrição.

Comentar post





calendário

Setembro 2015

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930